quinta-feira, 31 de março de 2016

Sofrimento

A Andorinha e as Outras Aves




Estavam os homens semeando algodão e linho. Observando-os, a Andorinha disse aos outros
pássaros:

- Será para o nosso mal o que os homens estão plantando, pois dessas sementes nascerão algodão e linho, depois eles farão laços e redes para nos prenderem. Melhor seria destruirmos o que for nascendo para que estejamos seguras.


As Outras Aves riram muito e não quiseram seguir o conselho. A Andorinha, vendo isso, fez as pazes com os homens e foi viver perto de suas casas. Depois de algum tempo, os homens fizeram laços, redes e instrumentos de caça, com os quais passaram a prender as Outras Aves, preservando a Andorinha.



Esopo

quarta-feira, 30 de março de 2016

Maior Erro

Considerações sobre a Amizade




Um dia, um discípulo perguntou a Budha:
- Mestre, o que é a Amizade?
Budha sorriu docemente e respondeu:
- Nada mais do que uma bengala forte e segura.

O discípulo, depois de muitas semanas de meditação, voltou à presença do Mestre e indagou:
- Como se pode comparar a Amizade com uma simples bengala? Com um pedaço de pau?

Budha levou o discípulo até a margem de um rio e mostrou-lhe a neblina baixa que impedia de enxergar o outro lado e falou:
- Imagine que você tem de atravessar este rio e que a neblina não lhe permite ver além de uns poucos passos à sua frente. A trilha de pedras, que é o único caminho para o outro lado, é formada por rochas lisas, redondas e parcialmente cobertas pela água. É uma trilha muito perigosa... Uma queda, um escorregão, e não haverá como se salvar. O que é que você faz?

Novamente o discípulo se recolheu para meditar sobre as palavras de seu Mestre e, depois de outras tantas semanas, voltou para dizer:
-Eu faria uso de uma bengala, meu Mestre. Seria esse o sentido da Amizade?

E Budha respondeu:
- Sim. É esse o sentido da Amizade. Uma bengala, um apoio que será o seu auxílio para atravessar o Rio da Vida sem ter receio de escorregar em cada uma de suas etapas. A bengala é como a Amizade, firme, segura, eficiente, capaz de sustentar o seu peso num momento difícil, numa passagem que somente as suas pernas não seriam capazes de aguentar, mas com o apoio da bengala, você cria novas forças, você adquire uma nova energia e se torna capaz de vencer o obstáculo. E é por isso que a Amizade, como a bengala, tem de ser firme e forte. Às vezes, ela precisa aguentar todo o seu peso. E é também pelo mesmo motivo que a Amizade, como a bengala, deverá ser bem cuidada. Para que nunca se deteriore, para que não apodreça e se torne, de repente, frágil e quebradiça. Uma amizade é algo vivo, algo que necessita de cuidados para não morrer.

O discípulo recolheu-se novamente por mais algumas semanas. Finalmente, ao tornar a aparecer diante do Mestre, falou:
- Mestre, sendo a Amizade o ponto de apoio dos homens, quando todos se encostarem uns aos outros, todos se apoiarem mutuamente, então, nesse dia, não haverá mais nenhum que venha a cair nas águas do Rio da Vida... Não é assim?

Budha não respondeu. Limitou-se a olhar para a frente, os olhos perdidos no infinito de suas meditações.

Talvez estivesse lamentando o fato de saber que isso jamais viria a acontecer.






Fonte: http://www.ryoki.com.br/

terça-feira, 29 de março de 2016

Possibilidades

O Açougueiro e o Cachorro



O açougueiro estava em sua loja e ficou surpreso quando um cachorro entrou. Ele espantou o cachorro, mas logo o cão voltou. Novamente ele tentou espantá-lo, foi quando viu que o animal trazia um bilhete na boca.

Ele pegou o bilhete e leu:
- Por favor, quero doze salsichas e uma perna de carneiro.

Com o bilhete havia R$ 50,00 Então o açougueiro pegou o dinheiro, separou as salsichas e a perna de carneiro colocou numa embalagem plástica, junto com o troco, e pôs na boca do cachorro.
O açougueiro, que estava surpreso com o acontecido decidiu seguir o animal. O cachorro desceu a rua, quando chegou ao cruzamento esperou o sinal fechar e atravessou a rua.

O açougueiro observou o cão  que parou em uma casa, deixou as compras na calçada e se atirou contra a porta. Tornou a fazer isso. Ninguém respondeu na casa. Então, o cachorro circundou a casa, pulou um muro baixo, foi até a janela e começou a bater com a cabeça no vidro várias vezes.
Depois disso, caminhou de volta para a porta, e foi quando alguém abriu a porta e começou a bater no cachorro.

O açougueiro correu até esta pessoa e o impediu, dizendo:
-O que você está fazendo? O seu cão é um gênio! A pessoa respondeu:
- Um gênio? Esta já é a segunda vez esta semana que este estúpido esquece a chave!!!




Autor Desconhecido

segunda-feira, 28 de março de 2016

Caminho

Damasco



O damasco (Armeniaca vulgaris) l contém apenas   uma  pequena quantidade de proteínas que não chegam a 0,8%, 0,1 % de gorduras e 10-12 % de hidratos de carbono.

É um alimento energético de pouco valor.

No estado seco, uma vez que o elevado conteúdo de água dos frutos frescos baixou de 86 para 23 por cento, o seu valor energético fica consideravelmente aumentado, acontecendo o mesmo com as proteínas que sobem cinco por cento do peso, as gorduras sobem para 0,4% e os hidratos de carbono para 67 %.

Os frutos frescos produzem 50 calorias por cada 100 g, ao passo que os secos chegam até 300 calorias.

A sua composição tem uma percentagem relativamente elevada em ferro e cobre, pelo que os damascos fazem parte dos regimes indicados nas anemias de qualquer tipo.

Efeitos das Deficiências de Vitamina A

A mais interessante de todas as suas características é o seu elevado conteúdo de vitamina A, realmente extraordinário, pois dá 500-3.000 U.I. por cento nos frutos frescos e chega até 7430 nos secos. Os frutos secos cozidos reduzem este número a 2.000 U. I., ao passo que os açucarados e de conserva só têm 1.350.

No que diz respeito às outras vitaminas, os damascos contêm a respeitável quantidade de dez gramas de vitamina B1, 160 gramas da B2, 12 mg da C e 33 mg de ácido nicotínico, em cada 100 gramas de damasco seco.

O seu excepcional conteúdo de vitamina A faz dos damascos um regime alimentar de escolha nos casos de deficiências desta vitamina, assim como nas alterações da pele e das mucosas, infecções cutâneas, na cegueira noturna e nos períodos de gestação e da lactancia, e ainda na convalescença de doenças graves, especialmente as de origem infecciosa, assim como nos processos de cura lenta, inapetência, fraqueza, anomalias do crescimento, doenças glandulares, processos patológicos das células hepáticas e do seu funcionamento e, finalmente, nas alterações da menstruação e na debilidade dos órgãos femininos.

A melhor forma de utilização é com os frutos secos amolecidos com o suco, frios ou quentes, mas nunca cozidos, tomados no princípio da refeição.





Fonte: Do livro “A Cura e a Saúde pelos Alimentos”, Dr. Ernst Schneider

sábado, 26 de março de 2016

Planos

Pão Integral



Ingredientes
2 xícaras de farinha de trigo integral
2 xícaras de farinha de trigo branca
¼ de xícara de óleo
1 colher de sobremesa de fermento biológico seco instantâneo
1 colher de chá de sal
350ml de água morna

Modo de fazer
Misture primeiro as farinhas, o sal e o fermento. Junte a água morna aos poucos, até dar ponto na massa, amassando bem. Então junte o óleo e sove novamente.
Faça pequenos pães e vá colocando-os, espaçados, em forma untada e enfarinhada.
Amorne o forno e coloque nele a forma com os pães, deixando que cresçam de 1 a 2 horas.
Retire a forma com os pães do forno, cubra-os. Ligue o forno no máximo e espere até ficar bem quente. Leve a forma de volta ao forno, nessa temperatura alta, durante uns 15 minutos, para consumir o cheiro do fermento.
Abaixe a temperatura do forno para média e deixe assar por mais 30 min.

Retire a forma do forno e espere que os pães esfriem!

sexta-feira, 25 de março de 2016

Regras Fundamentais da Arte Culinária



1. Todas as refeições devem começar com alimentos crus, conforme o permitir a época do ano. A nossa nutrição exige que estes alimentos constituam, como mínimo, a décima parte do regime total.

2. Uma alimentação em que predomine farinha integral, leite e produtos lácteos, nozes, frutas, legumes, verduras, tubérculos e raízes raladas, batatas cozidas sem descascá-las, frutos tropicais, pão integral e azeite vegetal extraído a frio, em menor quantidade a carne, o peixe, os ovos e os legumes secos.

3. Uma alimentação que consista predominantemente em produtos cozidos, carne, gorduras consistentes animais e vegetais, batatas cozidas descascadas, conservas, pastas, sêmolas, farinha branca, arroz branco, pão branco, açúcar branco, sal branco, chá, café e muito pouco leite — é uma nutrição sem nenhum valor, que em longo prazo leva a alterações enfermiças crônicas.  É esta a base para a formação de alterações celulares e o ambiente mais propício para a criação e multiplicação de bactérias nocivas à saúde.

4. A única medida para calcular pessoalmente se a alimentação é apropriada é constituída pelo bem-estar e capacidade de rendimento, e não pelos quadros de calorias nem pelos sistemas de alimentação.

5. A simplicidade e a moderação na alimentação são normas que nenhuma teoria nem doutrina alimentar têm conseguido destruir.

6. Para comer é necessário tempo e esse tempo deve dedicar-se à mastigação. Por isso, a alimentação deve incluir algo que se mastigue.

7. Só os alimentos naturais crus é que são autênticos alimentos.

8. A quantidade de consumo de sal está numa proporção inversa com a qualidade dos alimentos.   Para um alimento que conserva todo o seu valor, o juntar-lhe sal não só é supérfluo como também prejudicial.  Os alimentos naturais contêm quantidades suficientes de sódio e de cloro, os dois elementos componentes do sal.

9. O olfato intervém na comida; o aroma e o gosto dos alimentos influem na sua qualidade e na sua utilidade.

10. O profundo respeito para com a Natureza implica um profundo respeito pelas maravilhas da alimentação e suas consequências.





Fonte: Do livro “A Cura e a Saúde pelos Alimentos”, Dr. Ernst Schneider

Falhas

quinta-feira, 24 de março de 2016

Trindade

A vida é uma planta misteriosa
Cheia d'espinhos, negra de amarguras,
Onde só abrem duas flores puras
Poesia e amor...

E a mulher... é a nota suspirosa
Que treme d'alma a corda estremecida,
É fada que nos leva além da vida
Pálidos de langor!

A poesia é a luz da mocidade,
O amor é o poema dos sentidos,
A febre dos momentos não dormidos
E o sonhar da ventura...

Voltai, sonhos de amor e de saudade!
Quero ainda sentir arder-me o sangue,
Os olhos turvos, o meu peito langue...
E morrer de ternura!


Alvares de Azevedo


Espelho

quarta-feira, 23 de março de 2016

Regue a própria alma



Depois de algum tempo você aprende a sutil diferença

entre segurar uma mão e acorrentar uma alma.

E você aprende que o amor não significa apoiar-se

e a companhia não significa segurança.

E você aprende a aceitar suas derrotas

com a cabeça mais erguida e os olhos mais abertos,

com a graciosidade de um aluno,

não com os ataques de humor de uma criança.

E você aprende que na escuridão da luta,

a aceitação e a entrega casam-se,

impregnando-o com nova vida.

E oportunamente você aprende

que mesmo o sol queima se você ficar exposto demais.

Assim você planta seu jardim

e rega a própria alma,

ao invés de esperar que alguém lhe traga flores.

E você é realmente forte.

E você é realmente merecedor.

E você aprende e aprende...

Tão certo como a aurora.

Vem...você aprende.



Autor desconhecido







Fonte: Do livro “Qual é o meu tipo?”, de Hurlley & Dobson

Extraordinário

terça-feira, 22 de março de 2016

O Lobo e o Cordeiro



Em um pequeno córrego, bebia água um Lobo esfomeado, quando chegou, mais abaixo da corrente de água um Cordeiro, que começou também a beber. O Lobo olhou com os olhos sanguinários e arreganhando os dentes disse:
- Como ousas turvar a água onde bebemos?
O Cordeiro respondeu com humildade:
- Eu estou abaixo de onde bebes e não poderia sujar a tua água.
O Lobo, mostrando-se mais raivoso tornou a falar:
- Por isso, tens que praguejar? Há seis meses teu pai também me ofendeu!
Respondeu o Cordeiro:
- Creio que há um engano, porque eu nasci há apenas três meses, então não havia nascido e por isso não tenho culpa.
O Lobo replicou:
- Tens culpa pelo estrago que fizestes pastando em meu campo.
Disse o Cordeiro:
- Isso não parece possível, porque ainda não tenho dentes.

O Lobo, sem mais razões, saltou sobre o Cordeiro, e o comeu.

Salvar o Ego

segunda-feira, 21 de março de 2016

Pão Integral



Especialistas em nutrição defendem o consumo do pão integral visto as suas vantagens perante o pão branco serem muito maiores do que geralmente se supõe.

  • As proteínas do pão integral são biologicamente muito mais valiosas do que as do pão fino ou médio, incompleto e pobre. Também as proteínas de germe como as de glúten são muito bem assimiladas pelo homem.
  • O pão integral é a fonte mais importante de vitamina B e ocupa o primeiro lugar alimentar. Com um consumo diário de aproximadamente 250g fica coberta, de maneira geral, a quantidade necessária dessa vitamina, o que também economicamente tem a sua importância.
  • O pão de grão integral regula a atividade intestinal, por causa do seu elevado teor em celulose, e combate a prisão de ventre.
  • As enfermidades dentárias, não só são combatidas pelo consumo do pão integral, como também com esse consumo podem ser evitadas logo de principio.


O consumo de pão integral colabora essencialmente na luta contra a degeneração lenta e a decadência prematura do nosso organismo.




Fonte: Do livro “A Cura e a Saúde pelos Alimentos”, Dr. Ernst Schneider




Silêncio dos Bons

sábado, 19 de março de 2016

Propósito da Vida

O Julgamento da Ovelha



Um cachorro de maus bofes acusou uma pobre ovelhinha de lhe haver furtado um osso.

— Para que furtaria eu esse osso — alegou ela — se sou herbívora e um osso para mim vale tanto quanto um pedaço de pau?

Não quero saber de nada. Você furtou o osso e vou já levá-la aos tribunais.

E assim fez.

Queixou-se ao gavião penacho e pediu-lhe justiça. O gavião reuniu o tribunal para julgar a causa, sorteando para isso doze urubus de papo vazio.

Comparece a ovelha. Fala. Defende-se de forma cabal, com razões muito irmãs das do cordeirinho que o lobo em tempos comeu.

Mas o júri, composto de carnívoros gulosos, não quis saber de nada e deu a sentença:

— Ou entrega o osso já e já, ou condenamos você à morte!

A ré tremeu: não havia escapatória!… Osso não tinha e não podia, portanto, restituir; mas tinha a vida e ia entregá-la em pagamento do que não furtara.


Assim aconteceu. O cachorro sangrou-a, espostejou-a, reservou para si um quarto e dividiu o restante com os juizes famintos, a titulo de custas…


Monteiro Lobato

sexta-feira, 18 de março de 2016

Nossas Dúvidas

Carta


Há muito tempo, sim, que não te escrevo.
Ficaram velhas todas as noticias.
Eu mesmo envelheci: Olha, em relevo,
estes sinais em mim, não das carícias

(tão leves) que fazias no meu rosto:
são golpes, são espinhos, são lembranças
da vida, a teu menino, que ao sol-posto
perde a sabedoria das crianças.

A falta que me fazes não é tanto
à hora de dormir, quando dizias
"Deus te abençoe", e a noite abria em sonho.

É quando, ao despertar, revejo a um canto
a noite acumulada de meus dias,
e sinto que estou vivo, e que não sonho.

Carlos Drummond de Andrade

quinta-feira, 17 de março de 2016

Enganar todo mundo

Néctar Dourado




Ingredientes
1 ¼ de xícara de suco de laranja
1 ¼ de xícara de suco de abacaxi
1 litro de água
Mel à gosto
Hortelã

Modo de Fazer

Misturar bem e colocar para gelar. Na hora de servir decorar com o hortelã.

quarta-feira, 16 de março de 2016

Vida

Por um Mundo menos Idiota



Deveríamos parar de confundir e embolar alguns conceitos básicos: bondade não é sinônimo de burrice e autopreservação não é a mesma coisa que egoísmo. Tampouco, burrice se limita a falta de conhecimento e habilidades. Vamos por partes como um bom esquartejador?

Ser bom é estar aberto ao outro, às necessidades do outro, é tratar as pessoas com respeito e cortesia, sem manipulá-las, sem tirar proveito das mesmas, é fazer ao outro o que a gente gostaria que fizessem para gente. Resumindo é simples assim, seguir o que Jesus nos deixou como mandamento – depois de amar a Deus sobre todas as coisas, devemos amar o próximo como a nós mesmos .

Já ser bonzinho é se deixar pisar, é se deixar explorar, é se deixar subestimar. É permitir que as pessoas abusem da nossa boa vontade.

Ser egoísta é pensar apenas nas nossas necessidades e sentimentos. É ignorar as outras pessoas. É ser incapaz de um favor ou gentileza para ver o outro feliz.

Ser alguém que sabe se autopreservar é entender que não devemos morrer de amor por quem nos despreza. É compreender que não devemos mendigar a amizade de pessoas que não fazem questão da nossa presença. É parar de justificar a crueldade daqueles que nos humilham. É deixar de sofrer por pessoas que não valem a pena, que nada acrescentam e só tiram a nossa energia.

Ser burro vai muito além de não dominar determinados conhecimentos e habilidades. Ninguém domina tudo.

Ser idiota é se achar melhor do que os outros, é usar o próprio conhecimento para oprimir, é distorcer as palavras do outro para agredir e causar polêmica vazia, é tratar mal alguém pelo simples fato desta pessoa pensar diferente, é usar termos grosseiros conhecendo termos educados para expressar uma opinião, é se achar o dono da verdade, é desconsiderar as conquistas alheias, é negar o que está diante dos olhos de todos, é subestimar a inteligência alheia, é achar que sabe o bastante, é ignorar a importância do conhecimento teórico e da prática reflexiva, é pensar com a cabeça dos outros.

Sim, precisamos de um mundo menos idiota. Com pessoas que pensam e questionam mais.

Precisamos de um mundo com menos frases feitas e estereótipos, que se preocupe menos com o molho e mais com o peru.

Precisamos de um mundo com mais papos filosóficos, com relações mais informais e afetivas.

Precisamos de um mundo com menos hierarquias, com menos necessidade de status, com menos preconceitos e regrinhas bobas, com menos consumismo, menos comodismo, menos superficialidade, menos jogos de palavras, menos culto ao corpo e mais culto à mente e à alma.

Precisamos de mais poetas e leitores, de mais artistas, de mais gente vocacionada, de mais gente desencanada, que anda com os sapatos velhos e uma roupa confortável. Precisamos de um mundo em que as pessoas possam rir alto, botar os cotovelos na mesa, dizer como se sentem. Precisamos de um mundo onde reine as ideias, o brilho dos olhos, o sorriso sincero, o calor de um abraço, a alegria de uma bebida compartilhada. Precisamos de um mundo com pessoas que saibam improvisar e se renovar mais. Precisamos de um mundo com máscaras sociais e religiosas queimadas Precisamos resgatar a criança que existe em nós. (Adaptado de texto de Silvia Marques)


Zé Augusto 
https://nossapercepcao.wordpress.com/

terça-feira, 15 de março de 2016

Silêncio

Amar!



Eu quero amar, amar perdidamente!
Amar só por amar: aqui… além…
Mais Este e Aquele, o Outro e toda a gente…
Amar!  Amar!  E não amar ninguém!

Recordar?  Esquecer?  Indiferente!…
Prender ou desprender?  É mal?  É bem?
Quem disser que se pode amar alguém
Durante a vida inteira é porque mente!

Há uma primavera em cada vida:
É preciso cantá-la assim florida,
Pois se Deus nos deu voz, foi pra cantar!

E se um dia hei-de ser pó, cinza e nada
Que seja a minha noite uma alvorada,
Que me saiba perder… pra me encontrar…


Florbela Espanca

segunda-feira, 14 de março de 2016

Beleza

Abacaxi



Esta fruta de rara estrutura e de maravilhoso aroma procede da América tropical; mas cultiva-se também noutros países de clima tropical ou subtropical.

Composição
Pode ser considerada como alimento e como remédio. Possui, além disso, uma característica de grande valor em medicina que a distingue das outras frutas. Vejamos, em primeiro lugar, a simples análise química que nos orientará sobre as principais matérias que contém:

Proteínas   ..............    0,5 %
Gordura ..................   —
Hidrates de carbono ....    13,9%
Água .................    83,6%
Ácidos de fruta   ........   0,67 %
Excesso de bases .......    + 5,4%
Calorias ................    62 %

Podemos deduzir que com um grande conteúdo de água tem, contudo, um valor nutritivo muito baixo e, por conseguinte, o índice de calorias é muito reduzido. Entre os minerais conhecidos não se destaca nenhum em especial e é muito limitado o excesso de bases produzido pelos elementos constitutivos ácidos e básicos. Inclusive, o conteúdo de vitaminas conhecido até agora é mínimo.


Substituto do Suco Gástrico
Os ananases distinguem-se das outras frutas porque possuem no seu suco e em quantidade abundante fermento albuminóide que tem a especialíssima propriedade de separar as proteínas dos alimentos facilitando-lhes a digestão, o que é motivo suficiente para lhes dispensarmos o nosso maior interesse. Podemos aproveitar a característica do ananás de digerir as proteínas, trabalho este reservado aos ácidos gástricos, para conseguir que as pessoas de estômago fraco ou doente, com suco gástrico pobre ou carente de ácidos, possam retirar das proteínas o seu valor alimentar substituindo o suco gástrico pelo suco de ananás.

Mas há que ter sempre em conta que só o suco fresco do ananás é que possui essa característica, sendo portanto, inúteis todas as conservas correntes de ananás. Qualquer emprego de calor destrói a força digestiva da proteína, pois está relacionada com os fermentos ou enzimas de grande sensibilidade. Além disso, diga-se a título complementar, que já por si mesma a comida e a bebida muito quentes dificultam no seu trabalho os fermentos digestivos que se encontram na saliva e nos sucos gástricos ou intestinal, reduzindo-lhes a eficácia, o que também acontece com muitos dos modernos remédios químicos.

Em todas as fraquezas e doenças gástricas, relacionadas com a insuficiência de sucos ou ácidos gástricos, praticamente em todos os casos de inapetência, servimo-nos de suco de ananás fresco, que é ao mesmo tempo refresco e medicamento e pode substituir em todo o seu valor o suco gástrico; mediante uma melhor digestão e um melhor cuidado com a mucosa do estômago favorece-se o fortalecimento do enfermo e com isso também há de melhorar a sua saúde ou porventura poderá recuperá-la.





Fonte: Do livro “A Cura e a Saúde pelos Alimentos”, Dr. Ernst Schneider

sábado, 12 de março de 2016

Felicidade

Esfirra Fechada

 
Ingredientes

1 k de farinha de trigo
2 ovos grandes
60 g de fermento biológico fresco ou 20 g do seco
1 copo de óleo
2 ½ copos de leite morno
1 colher ((sopa) de sal
2 colheres (sopa) de açúcar

Modo de Fazer
Dissolva o fermento no leite morno. Acrescente os demais ingredientes e sove bem a massa. Deixe descansar até dobrar de tamanho. Abrir a massa e fazer as esfirras.
Recheio de sua preferência: Pode ser carne, queijo, escarola
Dica: deixar descansar no formato bolinhas e depois abrir na mão, sem o rolo.




sexta-feira, 11 de março de 2016

A amizade

A Menina que Roubava Livros


O australiano Markus Zusak tinha no currículo quatro romances juvenis antes de publicar, em 2005, aquele que seria seu best-seller: "The Book Thief". Foram mais de dois milhões de exemplares vendidos só no Brasil.

A especialidade de Zusak são os heróis adolescentes em desacordo com o sistema social estagnado ou despótico.

Liesel Meminger, sua protagonista mais querida, enfrenta nada menos que os tentáculos do Terceiro Reich e a Segunda Guerra Mundial.

No início de 1939, a menina e seu irmão são separados da mãe comunista e enviados para viver num subúrbio pobre de uma cidade alemã. Durante a viagem de trem, o irmão morre. É o primeiro contato de Liesel com a Morte.

Também é o primeiro contato da jovem analfabeta com o mundo dos livros. Após o funeral improvisado, Liesel furta um "Manual do Coveiro", para manter viva a lembrança do irmão.

Markus Zusak povoa os anos da trama, de 1939 a 1945, com uma galeria de personagens cativantes.
Impossível não amar a obstinada ladra de livros. 

Difícil não se afeiçoar aos pais adotivos, Hans e Rosa; ao melhor amigo, Rudy; ao rapaz judeu escondido no porão, Max; à mulher do prefeito, Ilsa.(Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/ilustrada/2014/01/1405418-critica-leitora-teen-e-heroina-contra-o-nazismo-em-adaptacao-de-best-seller.shtml)


Minhas Considerações

Ainda não terminei de ler, estou quase acabando, e gostei muito do estilo do escritor.

É gostoso ver como Markus Zusak  faz um malabarismo com as palavras, alterando seus lugares comuns,  chamando nossa atenção para a ação dominante ou mesmo para os sentimentos de maneira inusitada.

Utilizando seu modus operandi diria que a leitura desliza como esqui na neve, ou melhor, como flocos de espuma sobre o mar de água da banheira enquanto a criança pinga cada gota do floco de espuma retirada da sua bucha em forma de flor. Um carinho a cada pingo de espuma.

É poético em meio ao trágico.



Boa leitura!

quinta-feira, 10 de março de 2016

Somos companheiros

A raposa e as uvas



Chegando uma Raposa a uma parreira, viu-a carregada de
uvas maduras e formosas e cobiçou-as. Começou a fazer
tentativas para subir; porém, como as uvas estavam altas e a
subida era íngreme, por muito que tentasse não as conseguiu
alcançar. Então disse:
— Estas uvas estão muito azedas e podem manchar-me os
dentes; não quero colhê-las verdes, pois não gosto delas
assim.

E, dito isto, foi-se embora.

quarta-feira, 9 de março de 2016

Não somos mais

Traduzir-se


Uma parte de mim
é todo mundo;
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

Uma parte de mim
é multidão;
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera;
outra parte
delira.

Uma parte de mim
almoça e janta;
outra parte
se espanta.

Uma parte de mim
é permanente;
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem;
outra parte,
linguagem.

Traduzir uma parte
na outra parte
— que é uma questão
de vida ou morte —
será arte?


Ferreira Gullar


terça-feira, 8 de março de 2016

Lutar pelo Amor

Mulheres


Mulheres, eu sei. Ser mulher é difícil.

Não sempre, só às vezes.

Mulheres às vezes se calam.

Às vezes falam.  Mais falam, do que calam.

Mulheres choram. Muitas vezes riem.

Às vezes choram e riem e não se calam.

Mulheres amam. Ah! Como amam!

Incondicionalmente!

Mulheres amam.  Mas às vezes sofrem.

Sofrem, mas amam.

Mulheres... Muitas. Muitas mesmo.

Simples. Porém complexas.

Mulheres! Parabéns!

Pelo nosso dia.


Dia Internacional da Mulher.


Nilsa Maria de Souza





Fonte: Do Livro “Vindas de Mim – Poesias”, de Nilsa Maria de Souza

A Técnica da Carta de Amor



Uma das melhores maneiras de se liberar a negatividade e se comunicar de uma forma mais amável é usar a Técnica da Carta de Amor. Ao escrever seus sentimentos de uma maneira particular as emoções negativas automaticamente diminuem e os sentimentos positivos aumentam. A Técnica da Carta de Amor intensifica o processo de se escrever cartas. Há três aspectos ou partes para a Técnica da Carta de Amor.
1. Escreva uma carta de amor expressando seus sentimentos de raiva, tristeza, arrependimento e amor.
2. Escreva uma Carta-Resposta expressando o que você quer ouvir do(a) seu(ua) parceiro(a).
3. Compartilhe sua Carta de Amor e sua Carta-Resposta com seu(ua) parceiro(a).
A Técnica da Carta de Amor é bastante flexível. Você pode escolher fazer todos os três passos ou pode precisar fazer somente um ou dois deles. Por exemplo, você pode praticar os passos um e dois a fim de se sentir mais equilibrado(a) e amoroso(a) e então ter uma conversa verbal com seu(ua) parceiro(a) sem se sentir indefeso(a), culpado(a) ou ressentido(a). Uma outra hora você pode escolher fazer todos os três passos e compartilhar sua Carta de Amor e sua Carta-Resposta com seu(ua) parceiro(a).
Fazer todos os três passos é uma experiência poderosa e cicatrizante para ambos. No entanto, às vezes fazer todos os três passos leva tempo demais ou é impróprio. Em algumas situações, a técnica mais poderosa é fazer simplesmente o passo número um e escrever uma Carta de Amor.
Vamos examinar alguns exemplos de como escrever uma Carta de Amor.
PASSO NÚMERO 1:
ESCREVER UMA CARTA DE AMOR
Para escrever uma Carta de Amor, encontre um lugar isolado e escreva uma carta para seu(ua) parceiro(a). Em cada Carta de Amor expresse seus sentimentos de raiva, tristeza, medo, arrependimento e então amor. Esse formato permite que você se expresse e compreenda seus sentimentos completamente. Como consequência da compreensão de todos os seus sentimentos, você será capaz, então, de se comunicar com seu(ua) parceiro(a) de uma maneira mais equilibrada e amorosa.
Quando estamos aborrecidos, geralmente temos muitos sentimentos de uma vez só. Por exemplo, quando seu(ua) parceiro(a) a desaponta, você pode sentir raiva por ele estar sendo insensível, raiva por ela não estar sendo apreciadora; tristeza por ele ficar tão preocupado com seu trabalho, triste porque ela não parece confiar em você; medo de que ela nunca vá perdoá- lo, medo de que ele não se importe tanto com você. Mas, ao mesmo tempo, você ama que ele ou ela seja seu(ua) parceiro(a) e você quer o seu amor e atenção.
Para encontrar nossos sentimentos amorosos, muitas vezes precisamos primeiro sentir todos os nossos sentimentos negativos. Depois de expressar esses quatro níveis de sentimentos negativos (raiva, tristeza, medo e arrependimento), nós podemos sentir e expressar totalmente nossos sentimentos amorosos. Escrever Cartas de Amor automaticamente diminui a intensidade dos nossos sentimentos negativos e nos permite experimentar mais completamente nossos sentimentos positivos.

Aqui estão algumas indicações para escrever uma Carta de Amor básica:
1. Enderece a carta a seu(ua) parceiro(a). Faça de conta que ele ou ela está ouvindo com amor e compreensão.
2. Comece com raiva, depois tristeza, depois medo, depois arrependimento e então amor.  Inclua todas as cinco seções em cada carta.
3. Escreva algumas frases sobre cada sentimento; mantenha cada seção com aproximadamente a mesma extensão. Escreva em uma linguagem simples.
4. Depois de cada seção, faça uma pausa e observe o próximo sentimento vindo à tona. Escreva sobre esse sentimento.
5. Não conclua a carta, até que você chegue ao amor. Seja paciente e espere até o amor aparecer.
6. Assine seu nome no final. Tire alguns minutos para pensar sobre o que você precisa ou quer.
Escreva isso num P.S.

Para simplificar a carta, você pode querer fazer cópias do modelo a seguir para usar como um guia na feitura das suas próprias Cartas de Amor. Em cada uma das cinco seções estão incluídas algumas frases de indicação úteis para ajudá-lo(a) a expressar seus sentimentos. Geralmente as expressões mais liberadoras são: "Eu estou com raiva", "Eu estou triste", "Eu estou com medo", "Eu sinto muito", "Eu quero" e "Eu amo". No entanto, quaisquer frases que o(a) ajudarem a expressar seus sentimentos vão funcionar. Geralmente leva vinte minutos para completar uma Carta de Amor.


Minhas considerações
Já escrevi minhas cartas de amor e nunca pensei nessas condições/seções, mas para quem não sabe por onde começar está aí uma proposta. É só tentar. Boa sorte!
Depois me conte se deu certo.




Fonte:  Do livro “Homens são de Marte Mulheres são de Vênus, de Dr. John Gray

segunda-feira, 7 de março de 2016

Sabedoria

Risoto de Arroz Integral com Linguiça


Ingredientes
½ xícara (chá) de arroz integral
2 xícaras (chá) de água fervente para o arroz
2 colheres (sopa) de linhaça
100 ml de água para demolhar a linhaça
2 linguiças fininhas cortadas em fatias na diagonal
1 colher (sopa) de óleo
1 cebola pequena ralada
Sal e pimenta branca a gosto
¼ xícara (chá) de vinho branco seco
Tirinhas de pimentão verde
3 colheres (sopa) de parmesão ralado

Modo de Fazer
Lavar o arroz, deixar de molho por 2 horas, depois escorrer a água. Deixar a linhaça em 100 ml de água também por 2 horas.
Fritar a linguiça, reservar.  Na mesma panela fritar a cebola, o arroz, o sal e a pimenta branca. Acrescentar o vinho. Assim que evaporar colocar 1 xícara de água fervente e a linhaça com a água. Cozinhar em fogo baixo mexendo de vez em quando. Quando estiver quase seco acrescentando a água restante aos poucos e continue mexendo. Quando estiver quase seco colocar o pimentão e deixar secar. Desligar o fogo, acrescentar o queijo e mexer para incorporar.

Rende 4 porções

Variação: ao invés de usar pimentão, coloque junto com o queijo, raspas de limão e hortelã
Dica: Se preferir o arroz mais macio utilize mais água

sábado, 5 de março de 2016

Nada

Casamento


Há mulheres que dizem:

Meu marido, se quiser pescar, pesque,

mas que limpe os peixes.

Eu não. A qualquer hora da noite me levanto,

ajudo a escamar, abrir, retalhar e salgar.

É tão bom, só a gente sozinhos na cozinha,

de vez em quando os cotovelos se esbarram,

ele fala coisas como "este foi difícil"

"prateou no ar dando rabanadas"

e faz o gesto com a mão.

O silêncio de quando nos vimos a primeira vez

atravessa a cozinha como um rio profundo.

Por fim, os peixes na travessa,

vamos dormir.

Coisas prateadas espocam:

somos noivo e noiva.



Adélia Prado







Fonte: Do livro "Adélia Prado - Poesia Reunida"


sexta-feira, 4 de março de 2016

Alma

Pratica Corporal Oriental


O Lian Gong Shi Ba Fa foi criado em 1974 pelo médico ortopedista chinês Dr. Zhuang Yuan Ming, residente em Xangai.

Por desenvolver esta técnica de exercícios para prevenir e tratar de dores no corpo e restaurar a sua movimentação natural, ele recebeu do governo chinês o Prêmio de Pesquisa Científica de Resultado Relevante.

Ao criar sua técnica, o Dr. Zhuang se inspirou em outras sequências tradicionais de exercícios terapêuticos chineses, tais como o Ba Duan Jin (Exercícios dos Oito Brocados da Seda), O Jogo dos Cinco Animais e o Yi Jin Jing (Exercício dos Camponeses), dentre outros.
A prática do Lian Gong se fundamenta nos mesmos conceitos básicos da Medicina Tradicional Chinesa que fundamentam a massagem Tui Na, a Acupuntura, a Fitoterapia chinesa e o Qi Gong: o Qi, os Meridianos e a relação Yin e Yang.

As três séries de exercícios

O Dr. Zhuang complementou esta prática desenvolvendo mais 2 sequências de 18 exercícios:

A 1ª sequência é conhecida como "18 Terapias Anterior", dividida em 3 séries

1ª série: Exercícios para a prevenção e tratamento de dores no pescoço e ombros
2ª série: Exercícios para a prevenção e tratamento de dores nas costas e região lombar
3ª série: Exercícios para a prevenção e tratamento de dores nos glúteos e nas pernas

A 2ª sequência é conhecida como "18 Terapias Posterior", dividida em 3 séries*
1ª série: Exercícios para a prevenção e tratamento de articulações doloridas das extremidades
2ª série: Exercícios para a prevenção e tratamento de tenossinovites
3ª série: Exercícios para a prevenção e tratamento das desordens de órgãos internos (hipertensão, desordens do trato gastrointestinal, problemas de sono, ansiedade)

A 3ª sequência é conhecida como "I Qi Gong", planejada para fortalecer as funções do coração-pulmão e prevenir e tratar infecções das vias respiratórias.
Os exercícios são praticados seguindo o ritmo de músicas tradicionais chinesas.
O Lian Gong foi introduzido no Brasil em 1987 por Maria Lúcia Lee, professora de filosofia e artes corporais chinesas.

Meu primeiro contato com o Lian Gong foi através da Professora Maria Lúcia Lee, em seu programa exibido pela TV Cultura. Nesse programa Lee ensinava todos os exercícios da primeira sequencia. Gravei os programas e assim decorei a sequencia.
Sempre que podia aos sábados ia ao Parque da Água Branca ou no Parque Vila Lobos para fazer os exercícios completos oferecidos gratuitamente aos moradores, mas nunca consegui decorar as outras sequencias.

Atualmente tem as três sequencias disponíveis no youtube para ajudar àqueles que gostam de praticar ou àqueles que querem aprender.

Eu gosto muito e quando deixo de fazer sinto falta, pois ajuda a melhorar a flexibilidade. Sempre faço a primeira sequencia, pois é rápido e quando tenho mais tempo ou não estou cansada faço as três sequencias.

Procure conhecer. Vale muito fazer.






Fonte: pt.wikipedia.org